TELEVENDAS: (11) 4638-7875 | Whatsapp: (11) 98259-2619

Condições Especiais Toy Sexshop

Fetiche: Já pensou em comer uma calcinha?

Uma relação sexual envolve todos os sentidos do corpo humano. Além dos mais óbvios, como visão e tato, temos também a audição (quem nunca falou aquela sacanagem para apimentar as coisas?), o olfato (convenhamos que não é nem um pouco agradável sentir odores indesejáveis durante um momento de intimidade) e o paladar. Este último, até então relacionado ao contado da língua com o corpo do parceiro ou da parceira ou ao sexo oral com o uso de camisinhas com sabor, pode se desenvolver ainda mais através de acessórios específicos e proporcionar uma experiência sensorial mais completa.

Isso é possível através das calcinhas comestíveis. Nunca ouviu falar nelas? Tratam-se de peças de lingerie que podem ser ingeridas durante a relação sexual. Vamos conhecê-las?

Histórico: como é que alguém pensou em criar uma calcinha comestível?

Por mais que não haja limites para a criatividade humana, a calcinha comestível teve uma origem um pouco diferente: na década de 70, em Chicago, os empresários David Sanderson e Lee Brady criaram uma película comestível com base em um material criado originalmente para embrulhar perus congelados. Nessa época, eles davam início à empresa Cosmorotics, a base do que hoje conhecemos por sex shops.

Inicialmente, a calcinha comestível, chamada Candypants (calças doces) não deveriam ser usadas no corpo, e sim apenas degustadas. Tratava-se de uma brincadeira, comer algo que tinha o formato de uma lingerie. O próprio Sanderson explicou que a ideia por trás das Candypants surgiu de uma lembrança de quando brigava com o irmão, e este falava “eat my shorts” (coma meu shorts) para provocá-lo.

Após alguns problemas com patentes e adaptações exigidas por alguns figurões da indústria, a calcinha comestível adquiriu o aspecto que possui hoje. Mas... que aspecto é esse? Você deve estar curioso para entender como pode-se vestir de forma segura uma peça de roupa que pode ser comida, não é?

Vamos descobrir já!

Composição das calcinhas comestíveis – será que vou passar mal?

Primeiramente, vamos falar sobre os sabores. Inicialmente, o único sabor disponível para calcinhas comestíveis era o alcaçuz. Com o passar dos anos e a inovação do segmento, surgiram os sabores mais tradicionais: chocolate e morango. Hoje, a variedade é imensa, a fim de agradar todo tipo de paladar. Alguns dos sabores disponíveis são menta, ice, coca-cola (mais refrescantes), banana, chiclete, uva, framboesa (mais doces), maracujá, pêssego (mais ácidos/cítricos), dentre outros.

Quanto à composição, o principal componente da calcinha comestível é o hidroxipropilmetilcelulose (HPMC), um polímero vindo de plantas que é conhecido pela fácil absorção de água. Outros ingredientes açucarados, como gelatina, são adicionados para fornecer o gosto característico de cada sabor. A calcinha comestível possui, em média, cento e sessenta calorias, e pode ser ingerida por qualquer pessoa, com exceção de alérgicos à composição da gelatina e pessoas com certos tipos de diabetes. Logo, se você se encontra em algum desses perfis, é interessante consultar um médico antes de ingerir o produto.

Como usar a calcinha comestível?

Utilizar a calcinha comestível não exige nenhum preparo prévio. Basta vestí-la e aproveitar o momento. Entretanto, lembre-se sempre de, antes de qualquer relação sexual, higienizar com cuidado os órgãos genitais para que o prazer de ambos não seja posto em xeque. Com isso, evita-se que a calcinha adquira gosto ou cheiro que não está de acordo com o proposto pela composição/sabor do produto.

Os preços da calcinha comestível variam de R$ 20,00 a mais de R$ 90,00, dependendo da oferta do local que você mora e a marca de sua preferência. Muito mais barato do que adquirir aquela lingerie italiana no shopping, não é?

Conheça toda a variedade de calcinhas comestíveis da Toy Sex Shop: https://www.toysexshop.com.br/calcinhas-comestiveis/

Você se interessou pelas calcinhas comestíveis? Já ouviu falar no acessório ou teve oportunidade de usá-lo? Compartilhe suas opiniões e experiências conosco através da seção de comentários!

Deixe uma resposta